Nossa primeira estação – Spring

E se foi a nossa primeira Primavera em terras estrangeiras.

Epcot

Deixar registrado um pouco da experiência que vivemos nesses últimos 3 meses, além de poder compartilhar com os amigos e familiares, vai me permitir ler e reler sempre que eu sentir vontade. Pra mim isso é muito bom!

Escrever, sempre foi algo que gostei de fazer, só que de uns tempos pra cá, outros afazeres foram tomando esse lugarzinho, mas aos poucos, a escrita está voltando a ser praticada por aqui. Vamos lá!

Poucos dias depois da nossa chegada aqui, a Primavera também chegou (embora me parecesse verão, #sqn).

Confesso que algumas mudanças me pegaram de surpresa… Acredito que para praticamente todo mundo que pensa em mudar de país, o maior dilema seja o idioma e a gente acaba se surpreendendo sim com algumas coisas que passam a fazer parte do nosso dia a dia.

Os quilos passaram a ser libras, os Kilômetros, milhas; o metro quadrado virou pé quadrado, o litro agora é galão, o português tem que virar inglês, o graus celsius, fahrenheit; o feijão com arroz, Bean rice ! A propósito, que bom que aqui tem! Rs

Ah… e nosso real que antes já não valia muita coisa, a essa altura tá valendo 0,29 centavos de dólar.

Meu vocabulário aos poucos “is improving”!

Imagine o tempo que gastei na minha primeira compra de supermercado (lembrando que eu não tinha absolutamente nada em casa quando cheguei). Me lembro de procurar por Atum Sólido e ter “spent a lot of time” para encontrar um do jeito que eu sempre usava no Brasil. A variedade aqui é muito grande, são tantas opções que “some times” ainda me sinto perdida.

Quando comecei a escrever não estava pensando em utilizar palavras em inglês, mas assim que a primeira surgiu, acabei gostando da idéia! Espero que não se importe com isso, because I’m going to continue, okay? Lol

Algumas coisas simples do”day by day” passam a se tornar complexas… como por exemplo, ligar para banco para desbloquear o cartão, ir até uma companhia telefônica para contratar um serviço, a troca de alguma compra que “you did”… Digo complexa, porque tudo isso exige que você tenha contato direto com “someone”, e esse contato exige comunicação e “this communication” certamente será feita em outro idioma que não é o seu.

Normalmente as pessoas carregam uma pressão muito grande por não dominarem o novo idioma, alguém se identifica? No meu caso, algumas coisas tenho conseguido me “virar”, outras tenho meu esposo para resolver (isso é reconfortante nesse início), e tenho me esforçado por crescer gradativamente no aprendizado da língua. Me lembrei de um episódio que aconteceu bem nas primeiras semanas, registrei pra compartilhar com a família, ainda tenho salvo aqui, olha que curioso foi isso:

Tea Tree x D-Thre

A fluência do novo idioma é um divisor de águas na vida de um imigrante em todos os aspectos. Para quem tem um desejo de imigrar para outro país, esse é o meu grande conselho: Se esforce, estude e faça o que estiver ao seu alcance para obter fluência no novo idioma.

Falar fluentemente um outro idioma, especialmente o inglês será para mim um sonho que não sonhei, talvez por não acreditar que poderia ser realizado, but I believe now!

Recebendo o novo a cada dia, aprendendo a lidar com tantas mudanças ao mesmo tempo, especialmente com a saudade dos nossos queridos… O tal dia “bad” chega por aqui também, na terra da magia. Mas Deus continua se fazendo presente (afinal, Ele não se limita ao espaço geográfico, porque é Onipresente) e por Sua infinita graça e bondade nos consola, nos fortalece e nos ajuda a reconhecer nossa pequenez e total dependência Dele.

Mais uma estação nos espera, com certeza a mais quente do ano! Ainda temos coisas importantes para resolver, mas cremos que como na Primavera recebemos o cuidado do nosso Pai Celeste, não será diferente no verão, não porque merecemos, mas porque Deus é bom o tempo todo e o tempo todo Deus é bom.

God bless you!

Você vai gostar de dar uma olhada em:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *